domingo, 17 de janeiro de 2016

UM ANO NOVO

 

Palestra realizada em 17 de Janeiro de 2016 na 
Casa da Prece Chico Xavier
Rua Capitão Macedo, 438 - Vila Mariana - São Paulo


 Palestra realizada em 23 de Janeiro de 2015 no
Centro Espírita Seara do Mestre
Rua Carlos Roberto Cavanhas, 392 - V. Rubi - São Paulo


Palestra realizada em 18 de Janeiro de 2015 na 
Casa da Prece Chico Xavier
Rua Capitão Macedo, 438 - Vila Mariana - São Paulo


Palestra realizada em 11 de Janeiro de 2015 no
CECAP - Centro Espírita Cristão Canto da Prece

Rua Jequirituba, 637 - Cidade Dutra - São Paulo



Palestra realizada em 29 de Janeiro de 2014 na
Sociedade Fraterna de Estudos Espíritas
Rua Edgard Tinel, 51 - Pirituba - São Paulo


 Palestra realizada em 28 de Janeiro de 2014 no
Centro Espírita Caminho de Damasco
Rua Moxei, 113 - Lapa de Baixa - São Paulo


 Palestra realizada em 27 de Janeiro de 2014 no
Núcleo Espírita Caminho da Luz
Rua Gomes Cardim, 201 - Mogi das Cruzes - SP


Palestra realizada em 24 de Janeiro de 2014 no
Centro Espírita Seara do Mestre
Rua Carlos Roberto Cavanhas, 392 - V. Rubi - São Paulo


Palestra realizada em 22 de Janeiro de 2014 no
 NAEFA – Núcleo Assistencial Espírita Francisco de Assis
Rua 1822, Nº 473-A – Ipiranga – São Paulo


Palestra realizada em 20 de Janeiro de 2014 na
 União Espírita Irmão Hércules
Rua Dr. Eduardo Vaz, 117 - Butantã - São Paulo


Palestra realizada em 19 de Janeiro de 2014 no
CECAP - Centro Espírita Cristão Canto da Prece


 Palestra realizada em 19 de Janeiro de 2014 na
Casa da Prece Chico Xavier
Rua Capitão Macedo, 438 - Vila Mariana - São Paulo - SP


Palestra realizada em 17 de Janeiro de 2014 na
Casa da Prece Chico Xavier
Rua Capitão Macedo, 438 - Vila Mariana - São Paulo - SP


Palestra realizada em 04 de Janeiro de 2014 na
Fraternidade Recanto de Paz 
Rua Guimarães Rosa, 494 - Jd. Continental - Bairro Alves Dias-  São Bernardo do Campo


Palestra realizada em 15 de Janeiro de 2013 no
Centro Espírita Jesus

Palestra realizada em 06 de Janeiro de 2013 no
CECAP - Centro Espírita Cristão Canto da Prece

Algumas ideias desenvolvidas nas palestras:

As mudanças exteriores na vida ocorrem com ou sem nossa vontade e controle. Mas é fato que muitos das nossas ações que resultam positivas, foram inicialmente pensadas. Isto demonstra que o que pensamos tem sim o poder de se realizar, quando está dentro do possível. Talvez esse possível já nos baste para nossa satisfação, e se o conseguirmos já será uma grande conquista, dessa forma não seria inútil desejar e formular pensamentos otimistas em um novo ano, fazer planos e estabelecer metas, o grande segredo será estabelecer objetivos alcançáveis e pertinentes a nós, algo que realmente desejamos, e o mais fundamental, me parece, desejar aquilo que realmente importa às nossas necessidades mais profundas.

O grande desafio do homem é determinar até onde pode ir, quais os limites de suas forças, algo que descobrimos apenas quando testamos essas forças. De certa forma, somos nós mesmos que determinamos nossos limites, crendo ou não em nossa capacidade de realização, pois apenas na tentativa é que temos alguma possibilidade de conhecer nossos potenciais e limitações.



Ninguém sabe se os reis magos existiram. Alguns os consideram personagens incluídos para valorizar a pessoa de Jesus. Independente disso, eles são símbolos significativos, pois foram  pessoas ou personagens que empenharam tudo de suas vidas, riqueza, poder, segurança e conforto para buscar algo que consideravam profundamente significativo, uma criança anunciada em antigas profecias que mudaria o destino do mundo. Os reis magos são símbolos que indicam que devemos empenhar tudo o que é importante em nossa vida  para alcançarmos nossos mais importantes objetivos.

Mensagem de Emmanuel que inspirou estas palestras:

O NATAL DO CRISTO

A Sabedoria da Vida situou o Natal de Jesus frente do Ano Novo, na memória da Humanidade, como que renovando as oportunidades do amor fraterno, diante dos nossos compromissos com o Tempo.

Projetam-se anualmente, sobre a Terra os mesmos raios excelsos da Estrela de Belém, clareando a estrada dos corações na esteira dos dias incessantes, convocando-nos a alma, em silêncio, à ascensão de todos os recursos para o bem supremo.

A recordação do Mestre desperta novas vibrações no sentimento da Cristandade.
Não mais o estábulo simples, nosso próprio espírito, em cujo íntimo o Senhor deseja fazer mais luz...
Santas alegrias nos procuram a alma, em todos os campos do idealismo evangélico.

Natural o tom festivo das nossas manifestações de confiança renovada, entretanto, não podemos olvidar o trabalho renovador a que o Natal nos convida, cada ano, não obstante o pessimismo cristalizado de muitos companheiros, que desistiram temporariamente da comunhão fraternal.

É o ensejo de novas relações, acordando raciocínios enregelados com as notas harmoniosas do amor que o Mestre nos legou.

É a oportunidade de curar as nossas próprias fraquezas retificando atitudes menos felizes, ou de esquecer as faltas alheias para conosco, restabelecendo os elos da harmonia quebrada entre nós e os demais, em obediência à lição da desculpa espontânea, quantas vezes se fizerem necessárias.

É o passo definitivo para a descoberta de novas sementeiras de serviço edificante, através da visita aos irmãos mais sofredores do que nós mesmos e da aproximação com aqueles que se mostram inclinados à cooperação no progresso, a fim de praticarmos, mais intensivamente, o princípio do “amemo-nos uns aos outros”.

    Conforme a nossa atitude espiritual ante o Natal, assim aparece o Ano Novo à nossa vida.
    O aniversário de Jesus precede o natalício do Tempo.
    Com o Mestre, recebemos o Dia do Amor e da Concórdia.
    Com o tempo, encontramos o Dia da Fraternidade Universal.
    O primeiro renova a alegria.
    O segundo reforma a responsabilidade.

Comecemos oferecendo a Ele cinco minutos de pensamento e atividade e, a breve espaço, nosso espírito se achará convertido em altar vivo de sua infinita boa vontade para com as criaturas, nas bases da Sabedoria e do Amor.

Não nos esqueçamos.

Se Jesus não nascer e crescer, na manjedoura de nossa alma, em vão os Anos Novos se abrirão iluminados para nós.
Emmanuel/Francisco C. Xavier – Fonte de Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário